Furadeira x Martelete: quais são suas funções? Como escolher a melhor?

“Qual a melhor marca de furadeira? Qual o melhor martelete? Como escolher?”, tudo isso, são apenas algumas perguntas que as pessoas podem fazer quando falamos desses materiais.

Quem trabalha com construção, marcenaria, fazendo reparos ou outras funções que exigem ferramentas, deve conhecer muito bem qual a função de cada uma para que elas sejam usadas da mesma forma. Assim, com o uso correto, o serviço feito será de qualidade, garantido pela melhor performance do equipamento.

E se você está nesse meio, já deve ter se perguntado milhares de vezes: qual a melhor compra, martelete ou furadeira? Bem, o que dita a definição de “melhor” é para qual finalidade ela servirá para você.

Quer saber para que serve cada uma e como escolher a ideal para o seu tipo de serviço? Então, vem com a gente nesse post cheio de informações!

Furadeira e martelete: saiba qual a finalidade de cada uma

Para saber qual a melhor para cada tipo de serviço, é preciso entender para quais aplicações elas são produzidas e tem alto desempenho. Por exemplo, você não usa uma marreta para pregar algo, não é? Usa-se o martelo, é anatomicamente adequado, a ferramenta ideal para isso.

Vamos entender um pouco mais sobre cada uma:

Conheça a furadeira

A furadeira é um equipamento multifuncional que, como o nome diz, pode perfurar materiais. Ela pode ser usada em questões profissionais ou hobbies, desempenhando a sua função como colaborador ou naquela marcenaria de fim de semana, por exemplo.

Assim, o que é preciso considerar mesmo na hora de usá-las é o tipo de broca. Cada broca possui sua aplicação, baseando-se no tamanho do furo, na profundidade que ela chega e no tipo de material que você deseja furar, como concreto, alvenaria, madeira, entre outros. Ela é tão versátil que é usada até mesmo nas esculturas de gelo!

Podemos considerar que elas são as mais “famosas” e procuradas de todos os equipamentos, mas é importante tomar certo cuidado com a escolha da furadeira, afinal você não vai querer escolher a errada, certo? O mercado nos oferece inúmeras opções de marcas e funções.

Hoje as furadeiras têm a função reversível, que serve para retirar a broca do furo que acaba de ser feito com mais facilidade. Mas muitos profissionais se “aproveitam” dessa função para utilizá-la como parafusadeira, o que não é indicado, pois com a furadeira não temos o controle do torque, podendo espanar o parafuso ou furar o material.

Conheça o martelete

Em momentos de reforma, para montar algumas coisas e, até mesmo, lidar com materiais mais duros e espessos, precisa-se de uma ferramenta que seja capaz de fazer isso com precisão, não é?

Os marteletes são ferramentas robustas, voltadas para o uso profissional, como britadeiras menores que ajudam a quebrar e furar materiais mais duros e espessos, como tijolos, pedras e, até mesmo, concreto.

Parece muito com uma furadeira, mas elas são mais capazes de aguentar impacto e possuem mais força, ideal para essas tarefas mais brutas.

Os profissionais optam pelos marteletes justamente por essa robustez e alto impacto. Ideal para quem trabalha com construção civil, que, geralmente, utiliza materiais mais rígidos para fazer uma sustentação, levantar paredes, entre outras coisas.

Os marteletes podem ser classificados em perfuradores e rompedores. O primeiro diz respeito a um modelo que pode perfurar materiais utilizando o bloqueio de percussão com as brocas e outros acessórios que podem ajudar. Já o rompedor é aquele que, como o nome diz, rompe os materiais mais espessos sem demandar muito esforço e trabalho braçal.

São materiais bem diferentes, apenas das semelhanças. Seja uma furadeira ou um martelete, será uma ótima compra, os equipamentos ajudarão muito!

Como escolher a furadeira e o martelete certos?

Quando você vai comprar alguma coisa, normalmente, deve sempre prestar atenção às funcionalidades, ao preço e ao que aquele item oferece de vantagem, certo? Para comprar as ferramentas, os mesmos princípios são usados.

O que considerar para comprar a furadeira

Quando alguém vai comprar esse equipamento, geralmente, pode perguntar: qual a melhor marca de furadeira? É uma pergunta que tem resposta difícil, afinal muitas marcas têm qualidade, mas Mondial, Makita e outras estão nessa categoria. Então, considere a marca!

Além disso, também é muito importante pensar na potência, para que ela atenda às necessidades de cada atividade.

Para o uso doméstico, artesanato, pequenos reparos ou uso esporádico, o ideal seria uma furadeira de 400 a 550 watts. Além de ser um equipamento leve, seu valor normalmente é mais baixo.

Agora, modelos de 600 a 1.300 watts são mais usados para serviços pesados, no qual o usuário precisa de força, precisão e um tempo de trabalho prolongado. Furadeiras assim são utilizadas em obras e serviços que usam brocas maiores e serras copos.

Outro detalhe que deve ser observado é o tamanho do mandril (peça onde é encaixada a broca). Isso se dá porque quanto maior o mandril mais potência a furadeira precisa para funcionar.

Os mandris mais comuns são:

  • 3/8” ou 10 mm – Suportam brocas desde 0,8 a 10 mm (em polegadas isso é: 1/32” a 3/8”);
  • 1/2” ou 13 mm – Suportam brocas desde 2 a 13 mm (em polegadas isso é: 5/64” a 1/2”);
  • 5/8” ou 16 mm – Suportam brocas desde 3 a 16 mm (em polegadas isso é: 1/8” a 5/8”).

Os mandris mais usados em furadeiras manuais são os de 3/8” e 1/2”. Já o mandril de 5/8” é usado em furadeiras de bancada. Com isso, você consegue escolher melhor na hora da sua compra.

O que considerar para comprar o martelete

Primeiro, como já foi dito, é preciso considerar se deseja o perfurador ou o rompedor, tudo depende da atividade que vai aplicá-lo.

Depois disso, verificar qual será mais útil entre o de cabo ou o de bateria, dentro das funcionalidades que você vai utilizá-lo. Uma tarefa mais longa pode exigir o modelo de cabo, já que o de bateria costuma ser muito pesado e pode diminuir seu rendimento por causa da fadiga de segurá-lo.

Além disso, é bom verificar se há trava de velocidade no equipamento, coisa muito útil pelo manuseio durante o tempo de serviço. Alguns exemplos travam apenas com o pressionamento de um botão. E o mandril também conta, fique de olho nele!

Viu como é fácil escolher a melhor para seu serviço? Agora que você entende mais sobre as aplicações de cada ferramenta, seu serviço vai ter muito mais qualidade! Para mais dicas para escolher suas ferramentas, acompanhe o blog da Dutra Máquinas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *