Comparativo: Compressor de Pistão X Compressor de Parafuso

Quanto tempo você espera que dure seu novo compressor de ar?
De um compressor de ar, espera-se que trabalhe muito, não falhe nunca e resista por dez ou vinte anos, pelo menos.

Se a tecnologia do compressor for do tipo rotativo de parafuso, isso é perfeitamente possível, pois se trata de um equipamento próprio para o serviço industrial pesado, com elevada confiabilidade e baixo índice de manutenção.

O compressor de parafuso difere do compressor de pistão em vários aspectos, com destaque para a eficiência energética e a capacidade de operar continuamente em plena carga. Considerados esses dois quesitos, é consenso que os compressores de pistão devem ser dimensionados com uma “folga total” de 50%, o que lhes tira toda a competitividade.

Essa realidade fez com que, em poucos anos, os compressores de parafuso tomassem definitivamente o lugar dos compressores de pistão na geração de ar comprimido industrial. Atualmente, os compressores de pistão quase não existem para potências acima de 15 hp. Nas potências menores, o compressor de parafuso vem conquistando espaço numa velocidade espantosa, impulsionado por custos cada vez menores.

O exemplo abaixo compara o desempenho dos compressores de parafuso e pistão para a mesma necessidade de ar comprimido e um mesmo período. Os números falam por si. Porém, antes de substituir seus compressores de pistão por modelos de parafuso, consulte um especialista. Somente ele poderá avaliar o seu perfil de consumo real e recomendar a melhor solução técnica.

comparativoFonte: Metalplan

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *