São Paulo
May 29, 2024
Cronograma de reforma: confira as etapas do projeto!
Construção e reforma

Cronograma de reforma: confira as etapas do projeto!

maio 8, 2024

Quem nunca ouviu histórias de reformas que se tornaram verdadeiros pesadelos? Problemas com prazos, gastos além do esperado e contratempos no meio do caminho são situações comuns quando não há um planejamento adequado. A chave para evitar esses problemas está em um planejamento bem estruturado.

É fundamental colocar no papel todas as ideias e necessidades, juntamente com cálculos precisos, medidas, recursos e materiais. Esse passo inicial é crucial para visualizar e organizar os próximos meses e semanas de obra eficientemente e sem surpresas desagradáveis.

Se você deseja realizar uma reforma em sua casa ou apartamento com tranquilidade e segurança, acompanhe as dicas da Dutra Máquinas para um planejamento de reforma passo a passo, garantindo que tudo ocorra conforme o esperado!

Cronograma de reforma em 12 passos!

O planejamento é o que define como serão os próximos meses. Ter metas bem definidas e etapas a serem seguidas te ajuda a evitar situações como trocar todo o revestimento de uma parede ou gastar mais do que devia com tinta. Acompanhe as dicas!

Homem em cima de escada com mulher apoiando, realizando furo no teto de local em reforma
Ambiente em reforma

1. Planeje o financeiro

Antes que você possa colocar no papel todo o seu cronograma de reforma e seus respectivos ambiente, é preciso fazer um planejamento financeiro. Na maior parte dos casos, é interessante poupar um montante equivalente a pelo menos metade dos gastos totais previstos, como o que será direcionado à mão de obra e materiais.

Outra dica é providenciar recursos com antecedência, assim você terá a chance de pagar a vista e garantir descontos em ferramentas manuais e elétricas que sejam necessárias.

2. Faça um esboço da sua reforma

Antes de iniciar a reforma, é crucial desenvolver uma visão clara do que você deseja. Comece imaginando as mudanças desejadas e, quando estiver decidido, explore todas as possibilidades.

Pessoa passando desempenadeira nivelando argamassa para instalação de piso
Desempenadeira
  1. Pesquise e reflita: reserve um tempo para refletir sobre o que deseja e pesquise inspirações online em plataformas como Pinterest e Instagram. Fotos de projetos de arquitetura e decoração podem ser muito úteis.
  2. Defina um estilo e ideia principal: determine o estilo desejado para o ambiente e qual será a ideia principal da reforma.
  3. Faça visitas presenciais: visite lojas que oferecem ambientes decorados para ter uma noção real de estética e funcionalidade. Isso ajuda a escolher acabamentos e sentir as texturas dos materiais.
  4. Se organize: mantenha todas as informações relacionadas à reforma em um único caderno. Isso facilitará quando precisar consultar orçamentos, medições ou contatos de profissionais.

Seguindo esses passos, você terá um esboço bem estruturado, economizando tempo e evitando contratempos durante a reforma.

3. Verifique a estrutura da casa

Antes de pensar em mudanças estéticas, é essencial verificar a integridade da estrutura da sua casa ou apartamento. Problemas como infiltrações, rachaduras, pisos afundados ou azulejos soltos podem necessitar de reparos. É comum que algumas partes precisem de reparo, como tirar a tinta da parede, que já está velha e descascando.

Homem realizando perfuração de parede de tijolos
Homem furando parede

Comece identificando os problemas. Observe cuidadosamente a casa em busca de sinais de desgaste ou danos estruturais. Em seguida, anote e priorize os reparos necessários no planejamento de reforma. Resolver essas questões antecipadamente evita complicações futuras.

4. Contrate mão de obra especializada

Se a sua reforma consiste em trocar alguns revestimentos ou renovar a pintura da parede, é possível contratar um profissional para o serviço sem o colocar no planejamento. Em casos de ajustes simples, você pode até se aventurar e fazer sozinho. Existem profissionais que ensinam no YouTube com vídeos de passo a passo detalhados, que podem ajudar!

Aqui no blog, publicamos um post completo com dicas de decoração que podem ser feitas por você mesmo! Aproveite para conferir após finalizar as dicas.

Agora, se a sua casa ou apartamento possui problemas estruturais, como citamos no tópico anterior, a presença de um especialista é necessária. Essa será a melhor forma de garantir a segurança e qualidade durante a reforma. Busque por um profissional de confiança, converse com ele e procure providencias uma planta do local em casos de reformas mais complexas.

5. Veja o que pode ser reutilizado

Se possível, reaproveite os móveis antigos. Dependendo do ambiente, é possível até mesmo trazer um ar mais vintage, e claro, mais economia para o seu bolso.

Pense se realmente é necessário fazer a troca dos móveis, já que isso impacta diretamente no seu orçamento da reforma. Uma dica é se perguntar: vou utilizar esse móvel pelos próximos 3 anos? Se a sua resposta for sim, desconsidere-o da sua lista de troca de móveis. Ou ainda, você pode deixar de substituir e optar por reformar seus móveis. Trocar o tecido de estofados ou adesivar armários pode fazer com que eles nasçam de novo.

Homem realizando a instalação de revestimento em parede
Aplicação de revestimento em parede

6. Faça uma lista do que será reformado

A melhor forma de garantir que sua reforma seja feita com tranquilidade, é organizar a prioridade de cômodos a serem trabalhados, como reparos mais urgentes. Comece a sua lista com o que você precisa fazer como trocar um piso solto ou reformar uma parede que está com cupim, por exemplo.

A sua lista pode conter as seguintes prioridades:

  • Tipos de modificações a serem feitas;
  • Materiais e serviços;
  • Prioridade de cômodos a serem reformados (aqui você pode elencar com cores ou números para ficar melhor visualmente).

7. Tenha a medida dos ambientes

Se o seu projeto não requer uso de nenhuma ferramenta especial, a trena já é o suficiente para tirar as medidas do ambiente.

Anote de uma maneira que qualquer pessoa consiga compreender, especialmente o você do futuro, já que provavelmente terá que conferir novamente as medidas. Esses números são a base do cálculo da quantidade de materiais necessários para sua reforma.

Meça altura, largura, distancia entre janelas e parede, entre janelas e porta e tudo mais que possa ser relevante no futuro. Incluindo o tamanho dos móveis que serão mantidos no espaço.

Confiar em uma mensuração visual é um erro que pode custar muito caro no futuro, então vá a loja de materiais e construção com as medidas exatas. Este procedimento pode ser feito uma única vez e servirá como guia para todos os ajustes.

8. Faça múltiplos orçamentos para os materiais

Nesta etapa, é crucial pesquisar preços e qualidades dos materiais, já que a escolha certa impacta diretamente na decoração do ambiente. — Lembre- se usar a lista com as medidas feitas na etapa anterior.

Se contratou um arquiteto, ele pode ajudar a apresentar o projeto e especificar os materiais necessários, facilitando a obtenção de orçamentos.

Pesquise em diversas lojas e fornecedores para obter o máximo de orçamentos. Os preços podem variar significativamente entre diferentes estabelecimentos, e essa pesquisa pode resultar em economia.

Leia também: 10 dicas de decoração para apartamentos pequenos

9. Organize tudo o que conseguiu até agora

Feitas as pesquisas de preços, materiais e as medidas do ambiente, é importante que você organize tudo o que conseguiu, incluindo os valores dos materiais. Uma boa dica é fazer essa organização por cômodo, por exemplo:

SalaCozinha
Qtd e cor de tinta: X litros / AzulQtd de azulejos: X
Materiais a serem usados: rolo de tinta, jornaisMedida da parede: AxB cm

Esse é apenas um exemplo de como pode ser feito. Claro que cada pessoa possui uma forma de visualizar melhor uma lista. A lista é melhor aproveitada em uma planilha de Excel!

10. Defina um prazo e uma data para finalizar

Após definir todos os detalhes da reforma, é importante escolher a melhor época do ano para executá-la. Evite períodos chuvosos, pois a umidade pode afetar o tempo de secagem dos materiais.

Também é importante que você considere outros compromissos ou eventos que interfiram no andamento da reforma e defina um prazo realista para conclusão.

11. Obtenha as autorizações necessárias para a reforma

Verifique com a prefeitura local se sua reforma requer um alvará ou qualquer outra permissão específica. Nem todas as reformas que precisam de um Alvará de Construção, mas é preciso conferir.

O alvará geralmente é necessário para a construção de edifícios novos, reformas que contenham mudanças estruturais, ampliações e até mesmo demolições.

Caso a sua reforma esteja acontecendo em um prédio ou condomínio, é essencial comunicar e obter aprovação do síndico ou da administração do condomínio antes de iniciar.

12. Avise os vizinhos sobre a reforma

Antes de começar a reforma, é importante conversar com os vizinhos mais próximos e explicar os detalhes do projeto e o que será realizado. Para apartamentos, os condomínios costumam ter regras específicas sobre horários permitidos para barulho, geralmente das 7:00 às 18:00 em dias úteis. Esteja ciente dessas normas para evitar problemas.

Lembre-se de que imprevistos podem ocorrer, como atrasos na entrega de materiais ou falta de mão de obra, fazendo com que o término da obra se estenda além do planejado.

Ter paciência e flexibilidade é essencial durante esse processo, permitindo tomar decisões com calma e consciência. Não tenha pressa em concluir tudo rapidamente.

Um cronograma de reforma detalhado e cuidadoso resultará em uma casa renovada e a sensação de missão cumprida! Um trabalho bem feito é recompensador.

Se você gostou das nossas dicas, deixe um comentário e explore mais artigos do nosso blog sobre decoração, ideias para o lar e novidades em produtos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.