São Paulo
July 21, 2024
O que é ponte rolante, para que serve e como funciona?
Máquinas e Ferramentas

O que é ponte rolante, para que serve e como funciona?

mar 1, 2024

Se você faz parte da área de logística, deve saber que a operação não anda para frente sem o uso de equipamentos e máquinas. Uma das mais importantes e está presente em muitos centros de logística é a ponte rolante, que nada mais é do que um equipamento feito para içar e movimentar produtos descritos por peso elevado ou de grande volume.

Mas esse equipamento é muito mais do que isso. No post de hoje, a Dutra Máquinas vai te mostrar com todos os detalhes sobre o que é, do que é feita, como é feito o movimento de uma ponte rolante e todos os tipos que existem para os centros de logística.

Para saber mais sobre, continue rolando para baixo e não perca nenhum detalhe. Boa leitura!

Afinal, o que é uma ponte rolante?

A ponte rolante é um grande equipamento como uma espécie de guindaste que ajuda todos os técnicos e operadores da área de logística a movimentar objetos pesados de um lugar para o outro no armazém, fábrica ou qualquer outro local.

Ela é feita de uma viga horizontal que move sobre trilhos fixos no teto, o que acaba gerando um tipo de ponte. A viga tem um papel importante: ela possui um mecanismo que permite levantar, baixar e mover as cargas horizontalmente.

Não existem tipos de ponte rolante padronizados — falaremos dos tipos mais à frente do texto —, já que cada local tem uma ponte rolante montada especificamente para as necessidades do centro logístico.

Homem utilizando EPIs apontado com a mão dentro de ponte rolante

Esses equipamentos garantem aos operadores e técnicos uma grande economia de tempo e, por mais que usem tipos de capacetes de segurança, dão também muita segurança geral, já que o transporte dos materiais pesados é totalmente feito pelas pontes rolantes.

Do que é feita uma ponte rolante?

Agora que você sabe o que é e para o que serve uma ponte rolante, vamos aos componentes que fazem parte desse grande equipamento. Primeiro, temos o principal componente que é a viga, que pode ser tanto única como dupla e depende muito do tipo de operação feita no galpão ou armazém.

É na viga em que uma espécie de “carro” se deslocará para fazer a movimentação das cargas. E o que é esse carro? Bem, ele é o segundo item dos componentes de uma ponte rolante. É ele que faz a movimentação nos trilhos e permite um deslocamento transversal ou até mesmo vertical da carga.

E para que a ponte rolante possa elevar as cargas, temos o terceiro e último componente, a talha. Ela é montada no carro e são usados cabos de aço para o levantamento dos materiais. As talhas possuem um motor elétrico e um sistema de freios para a segurança de todos no local.

É claro que existem outros componentes que fazem parte desse guindaste, mas os principais e que fazem a coisa acontecer são esses três, que facilitam o dia a dia de muitos operadores e as tarefas de técnicos de logística.

Saiba como é feito o movimento de uma ponte rolante na Dutra Máquinas!

E como é feita toda essa movimentação de grandes cargas? Existem algumas maneiras bem seguras de operar esse guindaste e controlar toda a movimentação. Além disso, tornam também todo o processo bem mais ágil. Então, a movimentação de carga pode ser feita por:

Controle remoto

Os operadores possuem uma espécie de controle remoto, que recebe um sinal via rádio frequência, que está conectado eletricamente ao painel e garante toda uma segurança no momento de movimentar a carga, pois é necessária uma cabine própria para isso.

Botoeira pendente

Esse é um pequeno dispositivo que deve estar conectado ao painel de controle do equipamento ou então pendurado por um cabo que esteja em uma altura acessível para o operador e torna a movimentação das cargas mais intuitiva.

Cabine

Se o galpão possui uma área com alto risco de acidentes, a cabine de operações é obrigatória. Além disso, para muitos locais, a visão periférica da cabine facilita muito o trabalho para o operador.

Quais são os tipos de ponte rolante que existem?

Lembra que falaríamos mais sobre os tipos de pontes rolantes que existem? Bem, agora vamos explicar melhor o que cada um desses guindastes fazem e como eles podem ajudar em um centro logístico. São eles:

1. Ponte rolante suspensa

Imagine a ponte rolante suspensa como uma “grua gigante”, que tem dois lados conectados ao teto e possui cabos de aço para a movimentação das cargas. A viga da ponte corre por baixo dos trilhos das vigas do caminho de rolamentos.

2. Ponte rolante apoiada

A ponte rolante apoiada é um modelo suportada por colunas ou pilares instalados no chão, não dependendo apenas da estrutura do teto. Ela é composta por uma viga horizontal que se move para frente e para trás ao longo dos trilhos.

3. Pórticos rolantes

Para esse modelo de ponte, temos estruturas laterais que apoiam a viga e se movimentam por trilhos instalados no chão. Com isso, o guindaste é utilizado em espaços abertos, como grandes corredores que não possuem paredes para sustentação de vigas.

4. Ponte rolante bi-viga

Para a ponte rolante bi-viga temos para a instalação dois suportes, dois carros e duas vigas para sustentar a talha. O carro é fixo na parte superior das vigas. Por ter uma estrutura muito mais robusta que o guindaste uni-viga, esse modelo pode aguentar muito mais peso.

5. Ponte rolante uni-viga

Por último, temos a ponte rolante mais comum, o modelo com uma viga. Ela também é composta por dois suportes e dois carros, mas também serve com apenas um. A ponte rolante uni-viga pode fazer movimentos tanto na vertical quanto na horizontal.

Se você gostou do nosso artigo, não deixe de continuar acompanhar o nosso blog para muitos outros conteúdos, além de dicas de decoração, reviews de produtos e mais.

Homem utilizando EPIs e manuseando Ponte rolante uni-viga

Esperamos que tenha aproveitado e nos vemos até a próxima!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.